Todo praticante de caligrafia acaba desenvolvendo tipos próprios de letra. Geralmente, é uma mistura dos estilos de que ele mais gosta com um pouco do seu próprio traço. A criação muitas vezes é planejada: o artista aperfeiçoa uma letra até chegar a um resultado que possa ser repetido.

Em uma encomenda recente para uma amiga, vi que claramente não dava de usar nenhum de meus estilos usuais. A frase era “Entrego, confio, aceito e agradeço” do professor Hermógenes (1921-2015), conhecido mestre yogue com mais de vinte livros sobre a prática. Ao esboçar como ficaria a encomenda, achei que seria simples: bastaria planejar a disposição da frase e aplicar o estilo que a cliente havia escolhido, com base em outro trabalho meu.

Estudo inicial: estilo de caligrafia pareceu deslocado do sentido da frase

A mensagem, porém, tem uma certa leveza que não combina com o contraste duro do preto do nanquim com a folha. As bordas irregulares das letras, por sua vez, ficariam melhor em uma citação mais incisiva.

Tons claros

Ainda usando o pincel japonês, resolvi diluir o nanquim. A técnica cria uma transição de tons em que as áreas com tinta acumulada ficam mais escuras. O resultado ficou bom, mas suave demais. Aí, tive a ideia de usar o nanquim puro nos traços finos. Deu pra ver que daria certo logo na primeira versão.

Testei diversas diluições de nanquim até chegar a um tom de cinza nem muito escuro, nem muito claro, o que só é possível avaliar depois de seco. Primeiramente, escrevi só os traços grossos, prevendo as letras e o espaço disponível. Esperei a água evaporar e fiz os traços finos com um pincel menor (se eu aplicasse os traços pretos com a primeira camada ainda molhada, os tons iriam se mesclar).

Trabalho pronto. Ao secar, o nanquim diluído cria transições suaves de acordo com o acúmulo de tinta

Escolher a melhor versão dentre a meia dúzia de variações que acabo produzindo exige distanciamento. Por isso, deixo para decidir no dia seguinte. Selecionei a mais legível e com a composição mais equilibrada e combinei a entrega com a cliente, que aprovou.